Quais cidades do Brasil você só pode vistar se estiver vacinado contra a febre amarela?

Vacina para febre amarela: quais são as áreas de risco

Por Ademir Zilio 19/01/2018 - 08:49 hs

Turistas que estão planejando viajar nos próximos meses para alguns destinos nacionais precisam ter atenção redobrada em relação à vacinação contra a febre amarela.

Quem vai viajar para as áreas de risco, como as cidades do Estado de São Paulo, precisa se prevenir, e com antecedência de 10 dias. As recomendações são do Ministério da Saúde.

Vacina para febre amarela: quais são as áreas de risco

 

 

 

vacinacao febre amarela 0118 400x800
TÂNIA RÊGO/AGÊNCIA BRASIL

 

 

No levantamento mais recente feito pelo Ministério da Saúde, 19 estados e o Distrito Federal foram considerados como áreas de risco.

Por isso, se você está com viagem programada para essas regiões do País, não perca tempo: vá ao posto de Saúde da sua cidade para solicitar a vacina contra a febre amarela, que deve ser tomada 10 dias antes do deslocamento, tempo necessário para que o organismo produza os anticorpos.

Quais são as áreas de risco divididas por região

 

 

 

mosquito febre amarela aedes 012017 400x800
FRANK60/SHUTTERSTOCK

 

 

Norte: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins

Centro-Oeste: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso

Nordeste: Bahia, Maranhão, Piauí

Sudeste: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo

Sul: Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Quais são as áreas que não foram afetadas

Não precisam tomar vacina as pessoas que moram ou vão viajar para o Ceará, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte e Alagoas.

Orientações por cidade

Para garantir sua segurança, dê uma olhadinha na lista oficial de áreas de recomendação para vacina da febre amarela, atualizada pelo Ministério da Saúde no formato PDF.

Tudo foi baseado no acompanhamento da circulação do vírus e mapeamento epidemiológico das regiões e, de acordo com o Ministério, a vacinação está sendo intensificada nas áreas com risco de infecção pela doença.

Ali, as orientações estão divididas de acordo com cada município, estabelecendo-os como "Área com recomendação de vacina (ACRV)", "Área sem recomendação da vacina (ASRV)" e "Área com Recomendação Parcial de Vacinação (ACRP)".

Se a cidade para qual você vai viajar está na lista, procure orientação na rede pública de saúde do seu município. É a gestão municipal que determina em que unidades será feita a imunização, se precisa apresentar comprovante de viagem, entre outros detalhes.

Veja os detalhes no mapa:


 

 

mapa febre amarela 0118 400x1291
MINISTÉRIO DA SAÚDE

 

 

Vacinação: fracionada ou dose única

 

 

 

mulher tomando vacina 116 400x800
FSTOP123/ISTOCK

 

 

A principal diferença entre a vacina fracionada e a dose única está no tempo de proteção: enquanto a primeira protege por pelo menos oito anos, a segunda, considerada padrão, tem proteção para a vida toda.

Acontece que a dose fracionada da vacina está sendo dada de forma emergencial em algumas cidades, para que o governo consiga dar conta de toda a população; vale lembrar que ela segue recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que mais pessoas sejam vacinadas em um curto prazo de tempo e apresenta a mesma eficácia da dose padrão.

É uma diretriz indicada para áreas populosas com risco de expansão da doença.

A previsão é que, entre janeiro e março de 2018, 77 municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia promovam campanha de vacinação com doses fracionadas e padrão contra a febre amarela.

Pessoas que irão viajar para destinos internacionais e que precisam do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP devem tomar a vacina padrão.