PF vai acionar autoridades paraguaias e Interpol para achar família de menino encontrado no Paraná

Mulher suspeita de intermediar a adoção ilegal do menino foi presa nesta terça-feira (24), em Cascavel.

Por Ademir Zilio 25/10/2017 - 16:16 hs

PF vai acionar autoridades paraguaias e Interpol para achar família de menino encontrado no Paraná
Polícia prende mulher suspeita de tráfico internacional de crianças

O delegado da Polícia Federal (PF) Mário César Leal Júnior disse em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (25) que vai acionar as autoridades paraguaias na tentativa de localizar a família do menino de um ano encontrado há 15 dias em uma rua de Cascavel, no oeste do Paraná. A criança está sob os cuidados do Conselho Tutelar e passa bem.

"Nós vamos fazer isso através de um grupo que reúne as autoridades policiais do Brasil, Paraguai e Argentina. É um canal mais ágil de cooperação policial. Eu vou encaminhar as informações que nós temos, solicitar algumas diligências e esperar o resultado que vem das autoridades de lá", explicou. Ele informou ainda que a Interpol também será acionada.

O cônsul do Paraguai em Foz do Iguaçu, Jorge Antonio Coscia, chegou à tarde a Cascavel para acompanhar as investigações. Ele comentou que há indícios de que outras duas crianças encontradas na casa da suspeita também sejam paraguaias e podem ter sido traficadas.

Na terça (24), a mulher suspeita de intermediar a adoção ilegal do menino, Maria Conceição Queiroz, foi presa após prestar depoimento. O conteúdo do depoimento será mantido em sigilo até o fim das investigações, segundo o delegado.

Ela nega todas as acusações, e o advogado dela, Felipe Veloso, disse que só vai se manifestar após ter acesso aos autos.