Picada de Escorpião: Saiba como proceder

Por Aline Guilhen 06/11/2017 - 20:25 hs

Levando em consideração que no Brasil o ataque de escorpião está em primeiro lugar quando se trata de animais peçonhentos e está cada vez mais comum encontrá-los em ambientes domésticos, é de suma importância que se tenha conhecimento de certas medidas básicas de proteção e até mesmo de primeiros socorros caso algum familiar ou pessoa próxima necessite. 

Escorpião é um animal invertebrado que está enquadrado na classe dos Aracnídeos. Possui hábitos noturnos e esconde-se durante o dia sobre cascas de árvores, troncosentulhos, e diversos outros locais. Existem cerca de 2.000 espécies diferentes por todo o mundo e nem todas são venenosas. 

No Brasil foram registradas cerca de 30 espécies, dentre elas as mais importantes entre as venenosas são:  

Escorpião Amarelo: É o mais venenoso. Apresenta coloração amarelo-claro, com manchas mais fortes no dorso e cauda, podendo atingir até 7 cm de comprimento.  

Escorpião Marrom: De coloração marrom-escuro ou marrom-avermelhado, patas amarelas e manchadas, chega a medir até 7 cm de comprimento. Costuma ser encontrado em locais úmidos. 

Escorpião do Nordeste: Tem coloração amarelada, com uma linha mais escura no centro e um pequeno triângulo mais escuro em sua cabeça. 

Escorpião Preto da Amazônia: Tem uma coloração escura, quase negra, pode chegar a medir até 8,5 cm. Sua picada pode causar intensa dor e inflamação local, além de poder evoluir para sintomas mais graves como arritmias, falta de ar e sonolência.  

Tanto a gravidade do acidente quanto seus sintomas, variam em função do tamanho do escorpião, da quantidade de veneno inoculada, local da picada (na sola dos pés por exemplo, o veneno é injetado de forma mais superficial, portanto terá ação diminuída), massa corpórea da vítima e da sua sensibilidade ao veneno. Em idosos e crianças os sintomas podem ser mais graves. 

Na maior parte dos casos os sintomas permanecem locais, como dor, inflamação no local da picada com vermelhidão, inchaço e calor local que dura de algumas horas até 2 dias. Em alguns outros casos pode evoluir para sintomas mais graves como: 

· Enjoo e vômitos; 

· Tontura; 

· Dor de cabeça; 

· Palidez; 

· Alteração da temperatura corporal, suor constante e abundante; 

· Arritmia do coração e alteração de pressão sanguínea (aumento ou redução); 

· Falta de ar; 

· Sonolência ou agitação, confusão mental; 

· Tremor e espasmos musculares; 

· Dor nas articulações; 

· Casos mais graves, parada cardiorrespiratória.

 

Primeiros socorros em caso de ataque de Escorpião: 

 · Tentar capturar o animal, vivo ou morto para identificação da espécie, importante para determinar a gravidade do acidente; 

· Lavar o local da picada com água e sabão; 

· Manter o local da picada voltado para cima quando possível; 

· Manter a vítima calma, deitada e imóvel, isso dificultará a disseminação do veneno; 

· Não cortar, furar ou apertar o local da picada (pode acabar acelerando a difusão do veneno para a corrente sanguínea); 

· Beber bastante água; 

· Não ingerir nenhum alimento nas primeiras oito a doze horas após a picada; 

· Ir o mais rápido possível a um pronto-socorro ou ligar para o SAMU 192. 

 O tratamento varia de acordo com sintomas e se necessário o médico solicitará o uso do soro antiescorpiônico. 

 Medidas Preventivas: 

Em áreas urbanas e domiciliares são encontrados em pilhas de entulho, lixões e rede de água de esgoto, local ondem costumam proliferar por estarem protegidos de predadores e pela abundância de presas. Entre as principais medidas estão: 

· Usar luvas para manipular entulho e material de construção; 

· Limpar terrenos baldios próximos à sua casa; 

· Colocar telas nos ralos, pias e protetores de portas; 

· Feche bem os sacos de lixo; 

· Evitar acúmulo de lixo, pois serve de esconderijo para escorpiões; 

· Examine roupas, calçados e roupas de cama e banho antes de usá-las; 

· Evitar a presença de baratas; 

· Não deixar grama alta ou mato; 

· Não coloque as mãos em tocas e lugares escuros onde o escorpião possa se esconder.